LOJÃO OBA OBA

LOJÃO OBA OBA

TRADUTOR

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Criança de aproximadamente 5 anos tem 30 % do corpo queimado em Maringá

O incidente que deixou um adulto e duas crianças feridas por queimaduras o fato aconteceu na tarde dessa terça-feira na rua pioneiro Luiz Oberleitner, Conjunto Requião, próximo ao Contorno Norte em Maringá. De acordo com informações o pai, juntamente com o filho de aproximadamente 5 anos de idade e um vizinho de 12 anos estavam próximo de uma churrasqueira e quando o pai foi riscar o fósforo para colocar fogo para assar umas linguiças, aconteceu uma explosão.  As chamas atingiram os três.
O pai e filho foram socorridos pelo Samu e não tiveram os nomes nem a gravidade dos ferimentos divulgados. Já o garoto Marcelo de 12 anos sofreu queimaduras em 30% do corpo, maior parte de 2º grau. Ele foi socorrido por uma equipe do Siate e encaminhado até o HU no Hospital Universitário  de Maringá







Pedágio mais caro reduz competitividade e eleva frete no Paraná

O reajuste médio de 10,28% das tarifas de pedágio no Paraná, que entra em vigor hoje, vai refletir na competitividade dos setores de indústria, comércio e serviços e deve trazer impactos para a inflação. O aumento ainda deve provocar aumento do frete e repasse para o preço final de diversos produtos, o que acaba chegando ao bolso do consumidor.

"Este aumento do pedágio está encerrando um ciclo de aumentos expressivos nos preços administrados no Paraná que inclui Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), tarifa de água e de energia elétrica", destacou o economista Cid Cordeiro. Ele lembrou que isso tudo tem se refletido para Curitiba ocupar a posição de maior inflação do país entre as regiões metropolitanas pesquisadas pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).


Segundo ele, o peso do pedágio representa 0,11 ponto percentual no IPCA, o que traria um impacto de 0,01% para a inflação. No entanto, ele destacou que, para quem usa o pedágio semanalmente, por exemplo, o impacto na renda é bem maior. Ele prevê que, com as novas tarifas de pedágio, o frete pode subir até 2,5%.

Cordeiro disse que todo reajuste de tarifa pública deveria contemplar um redutor que leve em conta meta de eficiência e produtividade. Ele lembrou que a polêmica maior é sobre a origem dos contratos de pedágio que já foram questionados por CPIs e tiveram recomendações do Tribunal de Contas da União (TCU) para reduzir os valores, mas que estão judicializados.
Ele lembrou ainda que os contratos têm uma indexação com o Índice Geral de Preços ao Mercado (IGP-M). Essa indexação, segundo ele, cria o perigo da inércia inflacionária, que é a inflação do passado alimentando a inflação do futuro.

O presidente da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (Fetranspar-PR), Sérgio Malucelli, disse que o aumento do pedágio vai implicar no custo operacional do transporte. Segundo ele, isso será repassado, com certeza, para o frete e, por consequência, para o consumidor final. "Ainda não sabemos quanto será o impacto para o frete", disse.

Ele disse ter conhecimento que existem obras importantes para o setor de transportes que as concessionárias de pedágio precisam realizar, mas lembrou que há a necessidade urgente de renegociar os contratos para reduzir as tarifas. "O repasse do custo do frete deve acontecer de forma imediata", afirmou.

O economista, professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e especialista em concessões públicas e Parcerias Público-Privadas (PPPs), Gabriel Galípolo, disse que o ideal é que as concessionárias de pedágio não tenham desequilíbrio econômico financeiro dos contratos, mas que reponham a defasagem provocada pela inflação ao longo do período de 12 meses.
No entanto, ele lembrou que, toda vez que ocorre aumento de custos de pedágio é repassado para outros setores. Segundo ele, este reajuste que entra em vigor hoje, com certeza, terá reflexo na inflação. "Como o transporte é fundamental para outros setores, trará impacto na inflação", prevê.

A Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) foi procurada pela reportagem, mas informou que não iria comentar o reajuste das tarifas. No entanto, a entidade reiterou que o atual modelo de pedágio é nocivo para os usuários. A Fiep defende a realização de novas licitações de concessão, com um modelo melhor para os usuários e realização de obras no início dos contratos. A Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), informou que preferia esperar a divulgação das novas tarifas para comentar o assunto.

Neste ano, o aumento anual autorizado por concessionária vai variar de 6,69% a 7,05%, entretanto, com a aplicação da revisão tarifária (para cobrir custos de obras não previstas em contrato, como viadutos e duplicações ou que tiveram cronograma antecipado), o reajuste médio nas tarifas chega ao total de 10,28%. O índice é mais que o dobro do ano passado, quando a média ficou em 4,88%.


fonte: bonde.com.br


Filho mata a mãe a facadas em São João do Ivaí

. O crime aconteceu na noite desse domingo na localidade Jardim, município de São João do Ivai. De acordo com informações do blog do Roque, o filho teria problemas mentais e acabou matando a própria mãe a facadas. A mulher havia se mudado há pouco tempo para São João do Ivaí. Ela trabalhava na Coperval.
O filho que matou a mãe é Almir José Leite, de 21 anos e a mãe foi identificada como Clenilda Barbosa Serafim, de 41 anos. Um fato lamentável 
ft OseiasMiranda

EX PREFEITO DE PAIÇANDU MORRE EM ACIDENTE NO CENTRO DA CIDADE

Faleceu no final da tarde de segunda-feira (30), o senhor João da Luz Lima de 86 anos que foi Prefeito de Paiçandu em 1974. Lima foi atropelado por um ônibus da empresa Cidade Verde no final da manhã no centro de Paiçandu enquanto atravessava a Avenida Curitiba. O coletivo que fazia a linha Paiçandu - Maringá foi fazer uma conversão e acabou atingindo a vítima causando ferimentos graves nas pernas do idoso. O ex-prefeito João Lima foi socorrido por uma ambulância do Siate e médico do Samu e levado imediatamente para o Hospital Paraná onde não resistiu aos ferimentos e entrou em óbito. João da Luz Lima é pai do ex-prefeito de Paiçandu, Jonas Eraldo Lima



ft:andreAlmenara